segunda-feira , 11 de dezembro de 2017
Início / Notícias / Caravana de prefeitos do Maranhão à Brasília, custa milhões aos contribuintes.

Caravana de prefeitos do Maranhão à Brasília, custa milhões aos contribuintes.

Prefeitos vão a Brasília para se reunirem com deputados e senadores que todas as semanas estão no Maranhão




Mais de duas centenas de prefeitos, além de assessores da Federação dos Municípios (Famem) e das respectivas prefeituras desses gestores estão em Brasília (DF), cumprindo uma agenda que poderia ter sido realizada em São Luís com despesas bem menores do que está sendo gasto em nome do povo pobre do Maranhão, que precisa de melhores serviços de Saúde e Educação, mas o presidente da entidade, Cleomar Tema, comemora o fato de ter conseguido reunir a “maior caravana da história” para esses compromissos.

(Continua depois do anúncio)

Os encontros começam, a partir desta terça-feira (03), e se estendem até quinta

(05), com senadores e deputados federais das bancadas maranhenses no Congresso Nacional, além de representantes dos ministérios das respectivas pastas das quais estão sendo reivindicadas mais verbas para os municípios.


Quanto custa uma mobilização desse porte? Estima-se, com base em preços dos sites para compras de passagens aéreas e reservas de hotéis, que cada gestor teria uma despesas média de R$ 3,4 mil, mas se forem incluídas as despesas com traslado, refeição etc, este custo pode subir para, no mínimo, R$ 4,5 mil para cada um, se todos forem controlados em seus gastos, e assim chega-se a uma despesa superior a R$ 1 milhão, não incluindo diárias, gastos dos assessores e possíveis acompanhantes. É pouco, mas para um estado carente como o Maranhão parece uma soma expressiva.


O que mais chama atenção neste tipo de mobilização, que já é a terceira ou a quarta somente este ano, para tratar dos mesmos assuntos, é que essas agendas poderiam ser cumpridas sem necessidade de saírem do Maranhão. Afinal de contas, a partir da noite de quinta-feira até o meio-dia da segunda-feiras seguinte, os 18 deputados federais e os três senadores (Edison Lobão com menos frequência) estão no Maranhão, e desta vez até o ministro do Educação, Mendonça Filho, estava em São Luís para inaugurar o IFMA de São José de Ribamar, enquanto alguns prefeitos embarcavam rumo a Brasília e outros já estavam lá para se reunirem com seus assessores.


Isto significa dizer que com um pouco mais de planejamento poderia-se ter agendado um encontro em São Luís e tratar boa parte das questões a serem debatidas no Distrito Federal, contando ainda com o aval do governador do Estado. Vale lembrar que com o Ministério da Saúde já houve este ano duas reuniões com ele, uma em Brasília e outra na capital maranhense, e todas as reivindicações ainda pendentes e os prefeitos ansiosos e “constrangidos” porque ainda não puderam melhorar o atendimento ao povo em seus postos de saúde, nas escolas e em outros mais urgentes, porque para festas, shows em praça pública etc parece que não tem faltado receitas. Coisas do Maranhão

Sobre Leandro Rocha

Leandro Rocha

Veja também

O Movimento ” Tutóia não quer presídio ” vai às ruas contra a instalação da unidade prisional de ressocialização implantado no município de Tutóia MA.

Hoje , 20 de Novembro,  a sociedade civil organizada com o Movimento “Tutóia não quer …