terça-feira , 17 de julho de 2018
Início / Notícias / Ensino Médio Não Ensina Quase Nada

Ensino Médio Não Ensina Quase Nada

Hoje vou falar um pouco sobre o ensino médio, esse assunto é meio polemico. Vou direto ao ponto, a verdade é que a escola falha em ensinar, as escolas de ensino médio são como uma entidade autorizada pelo governo a lhe dar um documento que afinar e te certifica que você tem o ensino médio.

(Continua depois do anúncio)

----Fim do anúncio----

Quem estuda em escola privada está de certa forma comprando uma certificação parcelada em 3 anos, quem estuda em escola publica pode pensar que esta ganhando de graça, mas não; pelo fatos dos impostos pagos pela sociedade. 
Isso parece estanho, mas é percebido pelo jeito que é lecionado as aulas nas escolas e os métodos aplicados, patéticos ao ponto de responder chamada e ter que ter presença se não é reprovado, só o fato de reprovar por falta e fazer uma “prova” que prove que você sabe a matéria que o governo instituiu que você é obrigado a aprender  isso esta completamente fora da realidade, conseguem ver que isso não faz sentido algum.

Um exemplo que o ensino médio não ensina como deveria está na sala de aula. Temos uma sala fechada com um quadro e cerca de 20 a 35 pessoas e mais um professor, muitas das vezes o professor não queria estar lá, só está mesmo pelo dinheiro e os alunos também não queriam estar lá… E ainda para piorar tem os “bagunceiros” que ainda atrapalham todo mundo. Logico que eu estou generalizando e no decorrer do texto vou explicar.

Desse modo, você irá aprender muito pouco,  se você se confia apenas na sala de aula você não vai aprender nada, já que boa parte dos alunos só querem mesmo ter um documento que diga que eles sabem de alguma coisa e o que mais me impressiona é que existem alguns alunos que somente se importam com as provas, para eles nota alta é a melhor coisa do mundo mesmo eles não sabendo nada do assunto e mesmo se depois de uns 2 messes eles tiverem esquecido completamente do assunto.
O que você aprendeu no ensino médio foram os assuntos que você gostou e pelo menos deu uma lida no Wikipedia ou prestou muita atenção no professor e depois pensou sobre aquele assunto e assim tirou um tempo para refletir, mesmo que seja fazendo outra coisas e pensando na aula.

O mal é que o desafio é fazer os alunos passarem em concursos e no ENEM, as escolas em geral principalmente as privadas não querem saber se o aluno esta gostando das aulas ou se ele aprendeu o que ele realmente queria, elas só querem saber em qual faculdade o aluno está fazendo, para depois usar isso para fazer propaganda. 
Índice de aprovação é outra coisa que não faz sentido, pois é uma forma de passar um determinado números de alunos para meio que mascarar a falta de conhecimento da turma.
Muitas escolas, afim de aumenta as notas tiram a prova de recuperação, porque pensam que os alunos que passam nessas provas não sabem de nada, mas isso não faz sentido, já que se o aluno vai fazer prova de recuperação ele já estudou sobre o assunto na sala de aula duas vezes e já fez uma prova antes, então ele meio que teve mais tempo para aprender e eternizar esse conhecimento.

No final, todos recebem um documento que afirma que aprendeu tudo aquilo, sendo que o aluno aprendeu apenas uma parte, provavelmente apendeu mais na matéria que gostava, para a sociedade você que mandava bem em gramatica esta no mesmo nível que o cara que mandava bem em literatura que também esta no mesmo nível do cara que mandava bem em matemática.

——————————————————————————–

Uma solução

Uma solução seria dividir o ensino médio em assuntos importantes e os complementar e dividir alguns conhecimentos como literatura e gramatica, assim como dividir geometria e álgebra. E ainda dar condição do professor se atualizar os seus conhecimentos em suas áreas. Todos os alunos teriam que fazer as matérias obrigatórias no primeiro ano, nelas seria dado o mais importante, depois no próximo ano teria que fazer um numero ‘X’ de matérias que eles escolhessem, se ele quiser se formar somente com isso tudo bem, isso seria como se fosse o segundo ano que poderia ser feito até em 6 messes, depois ele teria a opção de pedir o certificado que lá iria esta constando que ele fez o obrigatório e mais as matérias que ele escolheu como complementar.

Se o aluno gostasse de estudar ele poderia fica no ensino médio e fazer todas as matérias se preferisse e se aperfeiçoasse seus conhecimentos em que ele desejar, logico que teria que ter profissionais para orientar e ajudar o aluno a se descobrir para poder tomar decisões.

As matérias seriam bem divididas, teria varias matérias de matemática, como por exemplos a matérias de “linhas e retas” no qual só iria aborda esse assunto, matéria de “guerras mundiais”, “historia de Araioses” e assim vai em todas as matérias, sendo assim significa que o aluno realmente queria aprender aquilo e quando ele chagar na sala do professor ele vai aproveitar mais aula e o professor também vai se beneficiar sendo que ele vai receber uma turma que realmente queria esta lá assistindo a aula. No certificado iria constar que a pessoa fez o obrigatório e mais as matrias que ele quis se especificar, sendo assim todo mundo que fazer ensino médio quando sair vai esta no certificado o que ela realmente gosta de estudar e o que ela realmente aprendeu.

Os “bagunceiros” provavelmente iria sair assim que tivesse o conhecimento minimo para sair. Atualmente eles ficam ficam reprovando e atrapalhando todo mundo, principalmente no 1º ano e quando algum deles depois de reprovar tanto ou vai dando um jeitinho para passar consegue finalizar, eles alem de ter atrapalhado as aulas ainda ganhar um papel dizendo que tem o conhecimento de aluno de ensino médio sendo que eles provavelmente sabem menos do básico do que é ensinado.

Copiar do quadro é outra coisa que deveria acabar, não sou contar copiar no caderno ate acho que isso é legal por fixar mais na mente, mas acredito que as escola deveriam ter condição de fornecer xerox gratuitas para os alunos ao invés de copiar tudo no quadro e tb acho que se o aluno faltou a escola deveria enviar todo o conteúdo da aula para o e-mail do aluno.

As escolas deveriam ter todos os tipos de laboratórios e inclusive uma grande areia ao ar livre (logico que com arvores para ninguém morrer de calor) e os professores escolheriam onde queria lecionar as aulas, deveriam fornecer internet wifi para os alunos com uma boa qualidade, concordo que sites como Facebook.com e serviços como Whatsapp teriam que ser configurados para não permitir o acesso, mas o resto ficaria livre para os alunos.

No final os alunos iram sair do ensino médio com um documento que dizia o que realmente eles tinham aprendido, mas isso tudo é impossível por questões logicas, isso sairia muito caro e se estivemos falando do governo isso nunca vai acontece e se estivemos falando de escolas privadas, uma escola assim a mensalidade iria ser um valor surreal. Iria custa muito caro e precisaria de um infraestrutura muito grande e no final iria formar poucos alunos.

Sobre Jonatan Aguiar

Jonatan Aguiar
Nascido em Praia Grande-SP, moro em Araioses desde 2002. Sou repórter e Diretor Geral do Portal Panorama.

Veja também

Vereadores de Araioses visitam Assembleia Legislativa e Palácio da Justiça em São Luís, na tentativa de dar continuidade à CP que investiga Cristino

Uma comitiva com os 13 vereadores de Araioses, advogados, ex-vice prefeito de Araioses, Mano Gonçalves, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open